quarta-feira, 11 de março de 2009

Para o meu Pai



Prendeste-me a ti
Com as vãs memórias
Da nossa breve existência.
Foste tu e só Tu:
Ensinaste-me a ver o Sol através da tempestade,
O arco-íris depois do temporal;
Ensinaste-me a amar e a ver violinos na lama;
Ensinaste-me a ser mais e melhor.
Perdoaste todos os erros,
todas as palavras mal ditas;
Deixaste-te sempre ficar a meu lado
Com o teu sorriso perdido.

Obrigada por fazeres de mim aquilo que sou hoje.

SM*Cappuccino

2 comentários:

Margarida C' disse...

Adorei, está lindo. Fez-me arrepiar. Desculpa a invasão LOL

Raquel disse...

absolutamente lindo é por estas e por outras q te adoro amiga! SR forever