quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Let's just fly

Deixa-me ir por aí.
Não quero mais amarras da sociedade,
Preconceituosa e cheia de favoritismos.

Deixa-me ir por aí e descobrir o mundo,
Sem ligar.
Sabes? Sem ligar.

Anda comigo, sabes que não gosto de andar sozinha.
Não, não é por isso.
É porque sinto a tua falta.

Porque é que não abres so olhos e vês que eu estou e estive sempre aqui?
Só à espera, à Tua espera.

Deixa-me ir, porque me prendeste com fios que mais ninguém pode ver e deixaste-me aqui à espera.
Agora deixa-me ir. Não sou mais tua.
Aliás, nunca fui, só te deixei pensar que sim.
(Porque é que acredito nas minhas próprias mentiras?)





SM** Cappuccino

3 comentários:

Sofia Carvalho disse...

Porque acreditas nas tuas própias mentiras? porque acredito eu nas minhas própias mentiras?
Chama-se mecanismos de defesa, uma forma de nos salvaguardar-mos do sofrimento, da dor(mas isso tu já sabes)

..Deixa-me ir por aí.
Não quero mais amarras da sociedade,
Preconceituosa e cheia de favoritismos...Gostei! consegui senir a tua revolta, e a revolta torna a crise pasageira! Go for it!
Beijinhos querida;)

Pedaços de Tempo disse...

Senti perfeitamente nesse teu lindo texto a vontade e revolta de ir...

Sinto-a e faço-a muitas vezes ao sabor da liberdade! Contudo, sem mentiras pelo meio... pois, são um refugio falso que procuramos para nos proteger. Contudo, nunca foi, não é e nunca será na mentira que nos salvaguardamo-nos do sofrimento. Pura ilusão... apenas estaremos a adiar o inevitável!

Tal como uma casca de laranja, por mais que a afundes na água, ela virá sempre à tona!

Por isso enfrenta a verdade que, mais vale ficar uma vez “vermelho” na vida do que ficar “amarelo” toda a vida!

Ah! obrigado por teres lembrado da Magi, gostei :))

Bjs e fica bem,
CR/de

Raquel disse...

Passamos a vida a tentar convencer-nos a nós próprios de coisas surreais. Vivemos num mundo, numa sociedade neste grande mundo e Universo, mas algo que nos consegue reduzir a uma pequena formiga encarcerada. À espera de algo de alguem de tudo e de nada.
Não te deixes absorver pelas mentiras que dizes acredttar!