sexta-feira, 17 de julho de 2009

Nem sei

Não sei bem.
Juro que não.

Andava por aí a passar e resolvi apanhar uma planta esquisita. Bonita, colorida. Como uma Estrelícia. Ainda melhor. Simples, única, livre, a reinar no seu próprio mundinho.
Apanhei ainda umas quantas folhas coloridas e teimosas.
Cheguei a casa e juntei tudo numa bela duma infusão. Fiquei com uma chá meio alaranjado que servi na minha caneca preferida.
Peguei numa obra de alguém que ando a ler ou nem por isso. Telefonei a toda a gente ou só a alguém especial. Conversamos durante horas sem dizer nada, só ouvindo a respiração calma um do outro. Contamos as nossas maiores tropelias só com recordações.
Fomos até ao café (e sim, eu levei o meu cházinho, mais uma chávena para ele) e rimos. De quê? Nem sei.


SM**Cappuccino

4 comentários:

Sofia Carvalho disse...

..."Conversamos durante horas sem dizer nada, só ouvindo a respiração calma um do outro. Contamos as nossas maiores tropelias só com recordações..."

Quando a cumplicidade é grande não é preciso dizer grande coisa, as pessoas entendem-se! lindo! gostei:)

Sandra disse...

pequenos GRANDES momentos :D

beijinhos *****

Luna Tic disse...

leio-te enquanto tomo um chá =) este sei de que é: camomila e erva cidreira, misturado by myself. adoro estas miscelâneas.

gostei das tuas palavras. adoro momentos assim...

MMs disse...

Ola ola Madeirense.
Tava dificil de arrnjar um tempinho para vir aqui, mas já ca estou :P
Passei so mesmo para dizer que escreves cada vez melhor (e os comentarios dos outros apoiam), que te adoro muito e q tenho saudades tuas.

Beijos Madeirense