terça-feira, 8 de setembro de 2009

Barreiras

Dança. Salta, dança e salta e pula e corre.
Patina, ri, sonha, corre.
Por ti, por mim, por eles.

Porque sim, porque deixou de haver barreirras. Corre porque corres e porque gostas. Assim não te cansas.
Corre até ao café mais próximo porque a água de lá vai saber muito melhor. E a água do mais longínquo... Sabe a trabalho e esforço, sabe a felicidade. Sabe.... Sabes?
Corre, salta, dança pula, faz o pino. Roda roda e roda. Roda comigo, canta, salta.
Até te cansares.
All night long, porque agora já não há barreiras.

Aliás, nunca houve, nós é que as inventávamos.

SM** Cappuccino.

4 comentários:

Pedaços de Tempo disse...

Era bom acreditar que todas barreiras da vida fossem apenas inventadas por nós..

Contudo, estou contigo e acrescento:

Dança, Salta, Pula, Corre, Patina, Cai , Levanta-te, Roda, Canta, Chora, Brinca, Faz o Pino e Ama até te cansares.. Quando surgir uma nova barreira na tua vida, faz o que quiseres, mas não tenhas medo! É apenas mais uma barreira para tu a quebrares!

Bjs,
CR/de

www.carlosribeiro-photos.blogspot.com

Only Me disse...

E o medo cria tantas barreiras!
Concordo, mas gosto de deixar os poemas simples. Cada um o interpreta como preferir, pode molda-lo à sua vida e transformá-lo.

Obrigada :D

MMs disse...

"Let's jump and sing in the rain, but only until we can't do it anymore".

Lembrei-me dessa música XD

opinião própria disse...

As barreiras por vezes estão na nossa imaginação...