segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Sweet dreams

Sweet dreams that never end...
Come here and stop
Don't think, don't act, con't pretend.
We know each other too much for that.
----------

Gosto de agarrar as nuvens.
Mas não por muito tempo.
Há poucas, mas mesmo muito poucas pessoas que as conseguem agarrar.
Sabem? As nuvens são sonhos.
São doces sonhos de crianças que ainda não têm limites;
Que sonham com um espaço sideral florido,
Que acreditam em marcianos,
Que criam planícies em Vénus.

Gosto de agarrar as nuvens e recordar-me desses tempos
Em que me deitava na relva a rebolar desde o cimo da montanha e ria e ria.
Esses tempos em que tinha medo de trepar à pirâmide, mas em que não desistia por nada deste mundo.
Tempos esses em que tinha medo de cair de patins.

Gosto de agarrar essas nuvens e ver os meus próprios sonhos nelas,
Reflectidos e refractados,
A mirarem-me mais do que eu a eles.
Gosto de olhar para eles e tranquilizá-los:
Ainda não desisti de nenhum.

Aos meus sonhos de pequenina,
Quando queria ser pintora,
Depois escultora e pintora em part-time (por causa do dinheiro)
E depois não queria ser nada.

Porque eu continuo a sonhar com eles todos os dias.
A diferença é que já os estou a realizar.

Porque as nuvens nunca deixam de ter formas, pois não?
Nós é que deixamos de as ver.


SM**Cappuccino
(Para quem não acredita, é porque ainda não viu a minha casa)

"O Princípe é o sonho dela.
Ela criou-o, fê-lo lutar por ela.
Fê-lo conseguir salvá-la.
Porque era o sonho dela."
in Dollhouse

1 comentário:

Meio Cheio disse...

Agarro nuvens sempre que posso...nem sempre é possivel, parece que quando mais precisamos o ceu está limpo de todas elas. Mas há dias em que encho os bolsos com elas para as usar em dias que se avizinhem.
Sonhar faz tão bem...

Adoro a maneira como escreves...flui e é bom de se ler =)

Bom carnaval linda*