terça-feira, 23 de março de 2010

Ruas e caminhos

Vagueio por ruas que não me pertencem.
Vagueio sem cessar à procura.
Procuro em cada canto, em cada lamento, em cada boato.
Passo pelas casas e avenidas abandonadas,
Por desertos de cimento e incredulidade.
Por ruas de falsa esperança e abandono,
Por trilhos mal traçados.

Vagueio por aí e não me decido,
Vagueio pelo trilho de areia, é o único que me guia.
Não, não é, eu ando à procura.
À procura, mas não encontro.
Onde está, se já toquei em cada ferida, em cada arranhão,
Em cada pedaço que me arrancaste,
Em cada verdade esfarrapada e corroída,
Em cada mentira tapada com muros altos e protetores.
Vasculhei, e ninguém o pode negar,
Por entre o lixo da sociedade,
Por entre rumos encaminhados,
Por entre notícias fictícias
E histórias para crianças riscadas.

Mas não, fugiu.
Fugiu e eu não encontro.
Sento-me num pontão velho, os pés cansados dentro da água brava,
A alma a chorar,
Os olhos secos como pedra.

Um brilho.
Uma esperança,
Um sorriso.
Encontrei.
Afinal, estavas aqui dentro de mim, não era?
Não te preocupes, eu agora protego-te de todas estas falsidades e mentiras.

Porque já me protegeste antes, não foi?

SM**Cappuccino
(Anda, vamos mergulhar sem medo,
A água está fria e leve, como gostas.
Não tenhas medo.
Não precisas.)

5 comentários:

Meio Cheio disse...

Lindo mesmo...foi dos mais fortes e pessoais que li escrito por ti. Tudo o que possas procurar está em ti...às vezes só precisamos de fechar os olhos e deixar de procurar por 2 segundos.

Beijo =)*

Nés, disse...

Já te ando para dizer umas palavrinhas há um certo tempo:
Ora uma pessoa chega da escola, liga o computador, e vai ver o seu painel do blogger. Qual não é o seu espanto quando vê que tem 22 comentários a precisarem de aprovação. E o espanto intensifica-se quando se observa que pertencem todos à mesma pessoa. que houve alguém que não leu a primeira e a ultima linha do post mais recente e disse que «estava muito giro». Alguém que leu, não sou o primeiro como tantos outros, e ainda se deu ao trabalho de comentar em todos. Juro-te, senti-me extremamente lisonjeada por saber que gostas (nem que seja só um bocadinho) do que eu escrevo. Foi das coisas mais bonitas que já vi. Juro.
Muitos beijinhos *.*

Sandra disse...

"não tenhas medo, não precisas". nao fui eu que o disse, foste tu. por isso de cada vez que isso voltar a acontecer procura em ti mesma as respostas, já q os outros só te desiludem :) e lembra-te que és sempre mais e melhor q eles. sim?

espero q esteja tudo bem contigo sophii
beijinho grande, do outro lado do oceanoo*

Carla disse...

Muito bonito mesmo, já á muito tempo que não aparecia e fiquei deliciada. Tudo bem??? Um super beijão

FG disse...

lindo... lindo LINDO!
Beijinho *