sábado, 6 de março de 2010

Cheeky

Levanto-me a custo,
O meu corpo a reclamar por mais umas horas de sono.
Ligo a aparelhagem,
Fico de pé a ouvir a voz de alguém.
Demasiado a dormir, não reconheço as notas de "Cheek to Cheek",
Um saxofone e Frank Sinatra em primeiro plano.
Envolve-me.
Entra docemente, tão suave que mal se sente.
Deixo-me ficar ali, sem sentir coisa alguma, apenas a ouvir cada uma das notas tocadas e cantadas.
A música acaba, mas deixo-me lá ficar,
Oiço as minhas veias a contrairem ao ritmo da música,
O meu coração apanhou o entusiasmo de algum instrumento.
Depois pára.
Reparo então na aparelhagem a pedir novas instruções.
Não lhas dou, já gastei o meu tempo antes de acordar.

Continuo a ouvir um violino teimoso de Vivaldi a tocar junto ao meu ouvido,
O restolhar das folhas lembra-me uma música qualquer.
E depois percebo.
É como a sombra.
É tão doce, tão leve que mal se sente.

Mas está sempre lá.
Eu sei que sim.
(Eu preciso de saber que sim)

SM**Cappuccino
(com vontade de tocar viola e ouvir Frank Sinatra e outros o resto do dia)

Heaven.
I'm in heaven.
And my heart beats so that I can hardly speak
and I seem to find the happiness I seek
When we are out together dancing cheek to cheek.

F.S.

6 comentários:

Nêss. disse...

Sinceramente, nem sei o que dizer xD

Sandra disse...

embalas qualquer um com esta forma unica de escrever, sophi :)

como está tudo contigo? manda-me um email, boa?

beijoca*

Anónimo disse...

Os fins de semana são terriveis, mas mesmo assim continuas a escrever coisas lindas. Bibis

disse...

well, if they don't, I'm not a big girl at all :/
<3

disse...

big girls are strong! And I'm not :x
thanks for the words.
kiss.

disse...

obrigada 'only me' :p
beijinho