quinta-feira, 22 de abril de 2010

Eu?

Gosto de um pouco de cor.

Junta-lhe rosa, e azul e verde,
Amarelo até dizer basta,
Não hesites;
Joga o vermelho por cima,
Não temas,
Acrescenta branco,
O mundo hoje é teu e só teu.

Laranja, laranja, laranja
E muitos limões e limonadas,
Maçãs e pêras e sei lá que mais,
Junta tudo,
Mais uns maracujás,
Para dar aquele toque que tanto gosto.

Toque, toque de veludo,
Sedoso com algodão branco, daqueles em ainda em flor,
Rodeado por campos de toalhas de linho fino
E calças de ganga no estendal
Juntamente com o teu vestido de rosas.

Rosas e jasmim,
E cerejas e relva acabada de cortar,
E terra molhada,
E tudo o mais que possas cheirar;
Um toque de cravinho e pimenta,
E canela até dizer chega!

Mas chega.
Isto eu não posso fazer por ti.
Sabes, eu dou um toque de cor e especiarias e cheiro a bolos no forno e toque de pétalas à minha vida, porque gosto dela assim. E combinada com músicas variadas, daquelas que não sabem a nada mas que dizem tudo, tudo, tudo. Daquelas que tocam, não nos ouvidos, mas bem cá dentro, circulando por entre hemácias, leucócitos e nem sei mais. E olhares, e risos e brincadeiras que não têm fim; e risadas e gargalhadas límpidas como o rio em que nado, sentada na ponte de que me recordo, saltitando pelas pedrinhas no Inverno gelado, mergulhando da prancha enquanto o sol se põe a pique.

Mas tu não. Gostas de viver cercado de tanta coisa, de tanta coisa, de tanta coisa que nem sabes o que tens.
E agora perguntas-me: e o que tens tu?
Eu? Eu tenho as minhas cores e a minha loucura, e as minhas risadas com toda a gente.
E os pássaros que cantam bem alto nas árvores que amo trepar.
Eu? Ah, eu tenho tudo aquilo que posso querer.


SM**Cappuccino
(com saudades do Verão, e das tardes deitadas no parque de estacionamento, e tão, mas tão feliz)
(E sim, com a mania de por demasiados "e" nas frases, mas gosto do ritmo allegro ou allegretto vivace ou mesmo allegrissimo. Ainda não me decidi)

7 comentários:

Nés, disse...

só uma pergunta: como é isso de descomprimir?

Nés, disse...

não desisti, mas tive dificuldades. é o que dá ser uma naba xD

Sofia Carvalho disse...

Eu? Ah, eu tenho tudo aquilo que posso querer...

Terminas este "Grande" poema de forma tão linda e maravilhosa e cheia de força. Parabéns Sofia pelas cores com que pintas o teu mundo e o mundo de quem te lê.
Beijinhos querida;)
Da Sofia para Sofia;)

Nés, disse...

foram palavras de uma professora de dança, sim x)
sei lá.. acho que o post não transmitiu o que era suposto. não tem muito a ver comigo.

disse...

obrigada. Fico muito contente por saber que alguem aprecia o que escrevo. (:
tambem escreves maravilhosamente.

© color dream , disse...

que post bonito :)

Nés, disse...

já eu te sentia a falta também x)